Brasil x Chile e Ecuador x Argentina no Bodog

Classificação embolada agita rodada final das Eliminatórias Sul-Americanas

Brasil é a única seleção que já está garantida na Copa do Mundo da Rússia

Quem gosta de futebol, é bom preparar o coração e ficar bem calmo, pois na terça-feira, dia 10 de outubro, a 19ª e última rodada das Eliminatórias da América do Sul para a Copa do Mundo da Rússia nos reserva muita emoção. Classificado anteriormente e líder isolado, o Brasil recebe o Chile no Allianz Parque, casa do Palmeiras, em São Paulo. Os chilenos, na terceira posição com 26 pontos, estão ameaçados.

Quem pensa que os donos da casa entrarão em campo sem muito compromisso e de forma amistosa, está enganado. Todo mundo quer mostrar seu valor para o treinador Tite. Outro fator importante é que Neymar, Gabriel Jesus, Philippe Coutinho e Paulinho lutam pelo posto de artilheiro da seleção. O jogador do Paris Saint-Germain (PSG) marcou seis gols, enquanto os atletas do Manchester City e Barcelona fizeram cinco, cada um. O representante do Liverpool tem quatro tentos. Nossa equipe é a que mais balançou as redes rivais nesse campeonato. Em 17 jogos, foram 38 gols. A expectativa é de termos estádio lotado.

O Chile terá outro grande problema para encarar o Brasil. O volante Arturo Vidal, do Bayern de Munique, do futebol alemão, está suspenso por conta do segundo cartão amarelo e vai acompanhar a partida longe das quatro linhas. Nem viajar com a delegação, ele viajou. De acordo com as cotas para apostas, os brasileiros pagam R$ 1,74, e os chilenos pagam R$ 4,75.

Uma vitória dá ao Chile a classificação. O empate também, mas, para isso acontecer, a Argentina não pode vencer o Equador nem o Paraguai fazer mais de sete gols em cima da Venezuela. Uma derrota chilena dá a vaga ao Mundial para a La Roja, desde que ela seja por um gol de diferença, Argentina e Paraguai não ganhem e haja um vencedor no jogo entre Peru e Colômbia.

 

Drama Hermano

Nos últimos dias, a grande pergunta do momento tem sido: Você quer a Argentina fora da Copa? A situação dos hermanos é complicada, hein. Eles estão na sexta colocação, fora da zona de classificação, com 25 pontos. O jogo de amanhã vai ser diante do eliminado Equador, com 20 pontos e no 8º lugar, em plena altitude de Quito.

Para estar direto no Mundial, a equipe do Messi tem que triunfar e torcer por um empate ou uma derrota do Chile diante de nós e para Peru e Colômbia ficarem na igualdade. Ou, mesmo que os peruanos vençam, mas com um saldo de gols menor que o dos argentinos, estes últimos conseguem a classificação.

A Argentina vai para a repescagem se vencer o Equador e o Chile, o Paraguai e a Colômbia também triunfarem. Outra possibilidade de essa situação acontecer é se os hermanos empatarem, os chilenos e paraguaios ganharem e os paraguaios empatarem.

Mesmo estando pressionada e com um rendimento técnico bem fraco, a Argentina é favorita aos três pontos. Em caso de um resultado positivo, o retorno é de R$ 1,46 a cada real aplicado pelos investidores. Uma vitória do Equador gera R$ 7,50 por 1.

 

Confronto direto

Como citamos nos parágrafos anteriores, Peru e Colômbia duelam em Lima. O jogo é uma final de “seis pontos” e extremamente decisivo. Os mandantes, no 5º lugar e com 25 pontos, estão empolgados com um possível retorno ao Mundial depois de anos afastados. Cotados em R$ 2,35, eles se classificam se vencerem. Uma derrota levará o time do atacante Paolo Guerrero, do Flamengo, para a repescagem, desde que Argentina e Paraguai saiam derrotados de seus compromissos. Outra possibilidade, em caso de um revés do Peru, é uma derrota da Argentina, um empate ou uma derrota do Paraguai.

Do outro lado, pagando R$ 2,90, a Colômbia, na 4ª posição com 26 pontos, terá a sua vida facilitada se vencer. Simples. Agora, um empate dá a vaga à Copa, desde que o Chile seja derrotado pelo Brasil e o Paraguai não vença por mais de sete gols. Ah, a Argentina também não pode vencer. Uma derrota dos colombianos não será um desastre se o Chile perder por uma diferença de gols maior. Argentina e Paraguai têm que ser superados pelos rivais.

 

De volta ao páreo

Posicionado no 7ª lugar, com 24 pontos, o Paraguai avança para a principal competição de seleções do planeta se vencer a Venezuela diante de seus torcedores e a Argentina perder ou empatar no jogo com o Equador, além de ser necessária uma derrota do Chile para o Brasil.

Para estar na repescagem, o cenário é o seguinte: os paraguaios podem ganhar, a Argentina empatar ou perder e o Chile ficar na igualdade com os brazucas. A segunda hipótese é se ganhar da Venezuela, chilenos e colombianos empatarem e os argentinos não derrotarem os equatorianos. Vale ressaltar que os venezuelanos já estão eliminados, com 9 pontos, na lanterna das Eliminatórias. O Paraguai paga R$ 1,31 por 1.

 

Celeste bem na fita

Com exceção do Brasil, o Uruguai é a seleção que está com a situação mais confortável, assim podemos dizer. Uma vitória ou um empate diante da Bolívia no Estádio Centenário, em Montevidéu, dá a classificação aos uruguaios. O cenário dá uma complicada se eles perderem para os bolivianos, mas podem ir para a repescagem da Copa, desde que Argentina e Peru não faturem os três pontos. O Uruguai, com a cota de R$ 1,12, tem um saldo de 9 gols de diferença se compararmos com os argentinos. Vale ressaltar que a repescagem será contra a Nova Zelândia.

 

Confira os jogos e as cotas da última rodada das Eliminatórias:

Terça-feira (10 de outubro)

20h30 – Brasil (R$ 1,71) x (R$ 4,65) Chile. Empate: R$ 3,80

20h30 – Equador (R$ 7,50) x (R$ 1,46) Argentina. Empate: R$ 4,60

20h30 – Paraguai (R$ 1,31) x (R$ 9,50) Venezuela. Empate: R$ 5,00

20h30 – Peru (R$ 2,35) x (R$ 2,90) Colômbia. Empate: R$ 3,50

20h30 – Uruguai (R$ 1,12) x (R$ 20,00) Bolívia. Empate: R$ 8,00

Veja todas as cotas e aposte no Bodog clicando aqui.